Importância do livro razão

Entenda que livro razão é um livro contábil cuja função é demonstrar a movimentação analítica das contas que são escrituradas no diário, sendo assim é de muita importância do livro razão para a contabilidade da empresa.

Resultado de imagem para contabilidade
Importância do livro razão

            Livro Razão é obrigatório?

O Livro Razão é indispensável em qualquer empresa, por demonstrar de forma analítica as contas escrituradas no livro diário. Por isso a importância do livro razão.

Ele é obrigatório para as empresas cuja tributação do Imposto de Renda tem, como base, o Lucro Real. A autenticação do Livro Razão é dispensada pela Junta Comercial, pois se trata de uma cópia autêntica daquilo que já foi escriturado no livro diário.

A legislação atual do Imposto de Renda não impõe a obrigatoriedade de encadernação do Livro Razão. Ele apenas deve ser mantido em boa ordem e seguir as normas da legislação comercial e fiscal.

Ainda assim, deve conter o termo de abertura e de encerramento, além da assinatura do representante legal da empresa e do contador responsável.

Para os optantes pelo Simples Nacional, a Resolução n° 140/2018, do Comitê Gestor do Simples Nacional, definiu que as empresas que fizerem a apresentação do Livro Diário e Livro Razão estão dispensadas do registro do Livro Caixa.

Quais são as características?

O Livro Razão tem características específicas, por isso a importância do livro razão, para escrituração e deve conter os seguintes dados:

  • Código e Nome da conta;
  • Data do lançamento: dia, mês e ano de ocorrência do fato que alterou o valor do componente patrimonial;
  • Contrapartida: conta que completa o lançamento de outra conta que está sendo escriturada;
  • Histórico do lançamento: descrição do fato administrativo do evento registrável na escrituração;
  • Débito e Crédito: indicação do valor que será acrescido e/ou diminuído do saldo da conta;
  • Saldo: diferença entre o somatório do débito e o somatório do crédito;
  • D/C: indicação da natureza do saldo – D (devedor) ou C (credor).

O preenchimento do Livro Razão é essencial, pois possibilita identificar o saldo de cada conta apurado no Livro Diário e lançado no Livro Razão. Dessa maneira, é possível identificar a cada momento a situação do patrimônio.

O Livro Razão é dispensado de autenticação na Junta Comercial (Art. 259 do RIR/1999). Mesmo não sendo explícito como obrigatório na legislação, no entanto, é parte integrante da escrituração contábil e pode ser exigido em uma verificação fiscal.

Digital ou impresso

No passado, o Livro Razão existia apenas em formato de livro impresso, no qual se atribuía uma conta para cada página. Dessa forma, existia uma página para “caixa”, outra para “estoque”, outra para “fornecedores”, etc.

Com o passar do tempo foi visto importância do livro razão, as folhas se tornaram avulsas, muitas vezes sendo substituídas por “fichas razão”. Hoje o Livro Razão pode ser feito de forma digital, por meio de sistemas de gestão contábil.

Historicamente, quando os livros contábeis eram encadernados e as entradas eram manuscritas, os dados eram lançados periodicamente. Isso significava que os saldos das contas eram conhecidos apenas pelo lançamento mais recente.

Sistemas baseados em software, no entanto, atualizam as contas contábeis com frequência ou até mesmo continuamente. Assim, os saldos de contas são mantidos sempre atualizados.

Desde 2007, o Livro Razão pode ser enviado por meio do SPED Fiscal. Em relação aos fatos contábeis ocorridos a partir de 1º de janeiro de 2014, estão obrigadas as empresas no regime tributário do Lucro Real a adotar a Escrituração Contábil Digital (ECD) e a substituição dos livros físicos contábeis.

Continue seguindo nosso blog e sempre se mantenha informado. Precisando de Assessoria Contábil? Nos procure, teremos o maior prazer em ajudá-lo.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
WhatsApp chat